Home » » Bobby Fischer: A infância

Bobby Fischer: A infância

Postado Por Paulo Henrique de Faria em 17 de março de 2012 | 08:34


Em meio a nossas pesquisas por matérias interessantes para nossos leitores, encontramos a seguir uma belíssima matéria a respeito de um dos maiores gênios de todos os tempos, Robert James Fischer (Bobby Fischer) em que sua infância é retratada como sendo diferenciada pelo grande talento e brilhantismo do ex-campeão mundial. A matéria traz aspectos de seu jogo desde a infância, de sua origem e contato com o xadrez, além de espetaculares fotografias. O site Jot Down foi o criador original da postagem e só temos a lhes agradecer por tamanha criação.
A seguir um pequeno trecho da matéria:


Na oitava rodada, Fischer jogava contra Donald Byrne, um Mestre Internacional —irmão do Grande Mestre Robert Byrne— e como de costume havia bastante expectativa em torno dele, porque inclusive quando perdia resultava clara que tinha condições fora do normal. O "chaval" do Brooklyn ocupava uma das últimas posições da tabela, como era de se esperar, mas a relativa solidez de seu jogo —ao menos considerando sua idade e sua experiência— havia suscitado já muitos comentários altamente favoráveis nos bastidores. Sabiam que o pequeno era um diamante bruto, mas ainda não imaginavam o que veriam na jornada daquele futuro grande jogador.


Partida


Transcriçao das jogadas da partida contra Byrne, de punho e letra do própio Bobby, e um diagrama com o movimiento do bispo que lhe valeu a imortalidade aos treze anos de idade.

Byrne, que conduzia as brancas, começou a devenvolver suas peças e durante vários lances, jogou com certa alegria. mostrando-se condescendente com seu rival infantil, algo do que- francamente- é difícl culpar-lhe. O mestre renunciou ao roque, deixando seu rei exposto, confiando claramente em que dado a sua experiência poderia resolver sobre a continucação qualquer pequena dificuldade que o jovem Fischer fosse capaz de criar.. Uma atitude imprudente ainda que compreensível dadas as circunstâncias… e pelo que que terminaría pagando um alto preço. Iria se converter na primera de uma larga lista de futuras vítimas do furação Fischer. Como dizemos, as primeras dez jogadas da partida não trouxeram nada de particular exceto este detalhe da confiança em si mesmo de um mestre consagrado frente a um escolar.


Referência e Matéria Completa:
http://www.jotdown.es/2012/03/bobby-fischer-la-infancia-del-pequeno-diablo-i/#comment-10970
Compartilhe este artigo :

Postar um comentário