Home » , , » Bobby Fischer: Gênio e Excêntrico!

Bobby Fischer: Gênio e Excêntrico!

Postado Por Paulo Henrique de Faria em 17 de janeiro de 2012 | 11:48

Robert James Fischer, por muitos o maior enxadrista de todos os tempos, um mito e um gênio do xadrez, conseguiu inúmeras proezas desde cedo, e a partida que trazemos hoje é historicamente conhecida como a "Partida do Século" em que frente a um renomado GM da época Fischer cria uma obra-prima isso com seus meros 13 anos de vida. Acompanhem a partida, um pouco de sua história e um vídeo com fatos históricos.

Byrne,Donald - Fischer,Robert James


Um pouco de sua história

Nascido em Chicago em 9 de março de 1943, Robert “Bobby” James Fischer era filho de um biofísico alemão, Hans-Gerhardt Fischer, e uma judia suíça naturalizada americana, Regina Wender.Aos seis anos de idade sua irmã mais velha o ensinou a jogar xadrez, atividade que o distraia enquanto sua mãe trabalhava.Ainda jovem mudou-se para a Califórnia e depois para Nova York, onde pode treinar em clubes de renome como: Marshall e o Manhattan.
Bem novo começou a participar de grandes torneios e abertos, em que encarava mestres e grandes mestres. Aos 13 anos (1956) participou de um torneio no qual enfrentou Donald Byrne, forte jogador da época, em uma das mais belas partidas de xadrez, conhecida como a “partida do século”.Fischer, entào, acumula várias vitorias,ganha o campeonato americano em 1957, 1958, 1959, 1960, 1961, 1962, 1973, 1975 e 1986, sendo a primeira aos catorze anos e a segunda aos quinze.E derrotou jogadores Samuel Reshevsky e Robert Byrne; este último enfrentou fischer em 1963 no US-ch, em que “Bobby” Fischer conseguiu 100% de aproveitamento e um rating performance de 3000, equiparando-se a Lasker na Alemanha no início do século.
Sua maior façanha foi a conquista do título mundial, pois derrotou na fase clasificatória Taimanov por 6X0, Larsen por 6X0, Petrosian por 7,5X2,5, quebrando a hegemonia russa que se estendia desde Alekhine.Porém seu reinado terminou em 1975 quando se recusou a jogar contra karpov.
O mais interessante para nós é que mesmo longe do cenário mundial é que após quase 20 anos afastado do esporte, voltou para disputar um match contra Boris Spassky, em 1992, vencendo o antigo rival com relativa facilidade e mostrando ao mundo inúmeras novidades teóricas.
Em 2005, foi preso no japão após anos fugindo da consequencias do abandono do título mundial. Após muita luta judicial escapou da e extradição para os Estados Unidos ganhando a cidadania islandesa. Assim passou seus últimos anos em Reykjavik, capital da Islândia, vindo a falecer em 17 de janeiro de 2008 aos 64 anos.

Coincidentemente o dia da publicação deste post, é o dia de morte do ex-campeão mundial, dia 17 de janeiro de 2008.

Confira o vídeo a seguir retratando o grande gênio:


Saiba mais:
©Conteúdo protegido por direitos autorais. Texto produzido pela equipe Xadrez Batatais. Imagens e informações coletadas a partir das fontes acima citadas. Todos os direitos reservados.
Plágio é crime. Se deseja reproduzir essa postagem em seu blog/site, por favor entre em contato antes através do e-mail contato@xadrezbatatais.com
Compartilhe este artigo :

Postar um comentário