Home » » VII Sulamericano da Juventude

VII Sulamericano da Juventude

Postado Por Paulo Henrique de Faria em 24 de dezembro de 2011 | 12:19

O Brasil teve representantes no VII Festival Sulamericano da Juventude que ocorreu na cidade de Lima (Peru) dos dias 18 a 21 de dezembro de 2011. A equipe brasileira foi composta de 5 atletas, Rebeca, Bruno, Enzo, Thiago, e Luís, bem como os pais dos jogadores.
Segue abaixo o nome completo de cada um e a categoria que disputou com os respectivos resultados.


Rebeca Lot Schucman - Vice Campeã Sulamericana de Blitz Sub 14 Feminino e 13º Lugar no Sulamericano Pensado Sub 14 Feminino.

Bruno Morado Rodrigues - 3º Lugar no Lugar no Sulamericano Pensado Sub 18 open e 6º Lugar no Sulamericano de Blitz sub 18 open.

Thiago Dobuychak - 23º Lugar Lugar no Sulamericano Pensado Sub 12 Open

Enzo Fontes - 6º Lugar no Lugar no Sulamericano Pensado Sub 08 Open

Luis Antonio Soares - 30º Lugar no Lugar no Sulamericano Pensado Sub 12 Open

Foto da equipe brasileira


Segundo a brasileira Adriana Lot (ao centro segurando a bandeira), mãe da jogadora Rebeca, os brasileiros foram muitíssimos bem servidos, bem acolhidos e receberam especial atenção da organização do evento, isso certamente nos anima a voltar em outros eventos que possam haver por lá, apesar da distância. E desconstrói a ideia de má organização que muitas vezes ouvimos de países da América Latina.
Um grande parabéns a nossos representantes (em especial a Rebeca que é enxadrista de nossa região), aos pais por darem tanto apoio, e a bela organização.
Mais informações e fotos acesse XadrezSempre.

Referências:
Informações e fotos retiradas de www.xadrezsempre.blogspot.com
Compartilhe este artigo :

+ comentários + 6 comentários

Anônimo
24 de dezembro de 2011 23:37

Faz-me rir...

25 de dezembro de 2011 00:43

O que te faz rir?!

Anônimo
25 de dezembro de 2011 14:39

A tentativa de transformar um resultado sofrível num suposto título é que faz-me rir.
Não existe o título de Vice Campeã Sulamericana de Blitz Sub 14 Feminino como aponta a notícia.
A representante do Brasil não foi a vice campeã do torneio feminino de Blitz SUB 14 e sim a sétima colocada, com apenas 1 ponto conquistado, de um torneio (que foi misto) disputado por oito enxadristas.
Essa é a verdade, basta conferir no site do evento ou no Chess-Results.
Tentar transformar um desempenho sofrível num título é triste, trágico e ao mesmo tempo cômico.
Maquiar a realidade dessa forma não ajuda a enxadrista e não ajuda o xadrez feminino brasileiro.
É apenas mais um episódio tragi-cômico do nosso xadrez

25 de dezembro de 2011 16:53

Se prestar atenção verás que as informações foram retiradas de outro blog, não temos interesse nenhum em maquiar isso ou aquilo, coloquei uma notícia que achei relevante, com uma fonte que esteve no Peru. Se as impressões ou interpretações de quem esteve lá foram exageradas, cabe a pessoa a interpretação e não ao nosso blog julgar nem muito menos a você que não tem nem coragem de escrever sem ser de forma anônima. E realmente não temos interesse algum em promover algo ou alguém,ok? Ficamos sim felizes de ver o esforço dos atletas de nossa região, bem como suas famílias em promover as viagens, lutar por patrocínios e trocar certas comodidades da vida por um esporte pouco incentivado. Deixo um espaço aberto a você, para falar sobre o evento, caso tenha mais conhecimento de causa do que quem esteve lá, ou caso você mesmo tenha estado...E tragi-cômico é ver o anônimo em seu post, se quer criticar ou manifestar uma reportagem como boa ruim, tenha ao menos a boa índole de se identificar. Seus comentários foram de muita ajuda para nós. Att

25 de dezembro de 2011 17:05

Pensando nos próximos leitores, aumentarei o tamanho das letras a respeito da fonte das informações...

26 de dezembro de 2011 17:33

Realmente, é mesmo sofrível e lamentável mesmo o comentário do Anônimo, que com certeza não esteve lá para saber, começando pela pontuação que foi na realidade 3 e não um como diz o anonimo, tendo sim sido vice campeã do Blitz, porém, creio honestamente que pouco sabe e muita inveja tem quem o comentou. Pois, para nós o importante é engrandecer o xadrez e não deturpá-lo, a respeito disso quero deixar claro, que a intenção jamais foi enaltecer ou declinar alguém, e sim mostrar que mesmo sem nenhuma ajuda ou patrocínio, nossos enxadristas lutam com garras e dentes para conseguir algo no xadrez. E infelizmente, muito decai por pessoas como o anonimo que não tem nem mesmo capacidade de se identificar, e deturpa algo que desconhece completamente.

Postar um comentário