Home » » I Seminário de Xadrez Escolar

I Seminário de Xadrez Escolar

Postado Por Paulo Henrique de Faria em 5 de setembro de 2011 | 16:36

Aconteceu em São Paulo nos dias 2 e 3 de setembro o I Seminário de Xadrez Escolar, que contou com a participação de cerca de 700 educadores envolvidos com o xadrez nas escolas. O encontro teve a participação especial de um dos nomes mais representativos do xadrez mundial, o russo Garry Kasparov. Além da atração internacional, o seminário trouxe discussões pedagógicas e palestras sobre a utilização do xadrez na educação e a característica lúdica para contribuir no ensino das alunas e alunos de escolas.

DIA 2 DE SETEMBRO DE 2011 – SEXTA FEIRA
Abertura do evento com a presença do prefeito Gilberto Cassab, do secretário da educação Alexandre A. Schneider e a presença do ex-campeão mundial e Grande Mestre russo Garry Kasparov. Logo após a fala inicial de abertura houve apresentação de um coral de crianças, também advindas de projeto da prefeitura de São Paulo, que cantaram e dançaram clássicos musicais brasileiros e outras músicas do idioma hebraico, dialeto neo-zelandês entre outras. Uma apresentação impressionante!

11h Palestra 1- O xadrez nas escolas- aspectos pedagógicos e relações com outras disciplinas
Palestrante: Prof. Dr. Antônio Villar Marques de Sá
Aqui o Prof. Villar como é conhecido fala de alguns aspectos pedagógicos do xadrez e sua relação com outras disciplinas. Além disso, contextualiza os ouvintes sobre a história da introdução do xadrez nas escolas por meio de projetos junto ao MEC e a criação de apostilas de xadrez para serem distribuídas na rede pública de ensino na década de 1990.
Fala também do desenvolvimento de habilidades cognitivas, emocionais, intelectuais e  sociais.
Conta como foi a sua introdução ao meio enxadrístico, dos primeiros livros de xadrez aos quais teve contato na infância.
O palestrante cita 16 artigos que escreveu , dos quais 9 estão na internet, sobre o tema xadrez e a educação:
  1. O xadrez como disciplina escolar
  2. O xadrez como suporte pedagógico para outras disciplinas
  3. URSS: em direção à integração curricular
  4. França: do jardim
  5. Experiencias institucionalizadas
  6. Brasil: os primeiros passos
  7. Metodologia para ensino de treinadores
  8. Metodologia para ensino de professores
Cita algumas dissertações de mestrado e doutorado publicadas no Brasil a fim de tratar sobre o tema xadrez e disciplinas escolares, benefícios da prática do xadrez.
Trata da Legislação vigente que apoia a inserção do xadrez nas escolas fundamentadas tanto na LDB (1996) e nos PCNs (1997).
Apresenta títulos de filmes que podem ser passados aos alunos como: Xadrez das cores, Lances inocentes, Uma aventura no reino do xadrez, O sétimo selo.
Além de exemplificar as relações entre xadrez e geometria, na educação física, no desenvolvimento da linguagem, educação artística, geografia e história.
Para terminar em meu entendimento o Prof. acredita que mais do que conteúdos através do xadrez, devemos tentar desenvolver habilidades pelo xadrez.

14h Palestra 2- Benefícios do ensino de xadrez para a formação intelectual e neurológica da criança
Palestrante: Dr. Ítalo Denelle Venturelli
Essa palestra trouxe um vídeo sobre neurociência muito interessante que traduzido ao português chama “Exercícios do Cérebro”
Cita como uma referência o livro Aumente o poder de seu cérebro.
E trata da importância do xadrez para:
Raciocinar sobre pressão
Globalização
Sociedade pós-moderna

O funcionamento do cérebro por imagens (metáforas)
Das inteligências múltiplas homem x mulher
Lógico-matemática, linguística, musical, espacial, ect.
Plasticidade neuronal
Aprendizagens e mudanças no cérebro
De um novo conceito na neurociência: “ressonância funcional” que significa ver o cérebro funcionando e as reações que ocorrem nele em determinadas circunstâncias.
Trata também dos problemas de aprendizagem TDAH X DA e da importância do trabalho em equipe.

16h 20 partidas simultâneas de xadrez com alunos da rede municipal de São Paulo
Simultanista: GM Garry Kasparov
Nesse momento a imprensa estava toda para fora do auditório na expectativa de novas entrevistas com o Kasparov que colaborou bem com ela. Quando as crianças escolhidas para enfrentar o mestre acabavam suas partidas todos os expectadores batiam palmas. Muitos dos observadores diziam, “quem dera eu estar ali”, “você ira colocar essa planilha com a assinatura do Kasparov em um quadro?”, “será que durarão quanto tempo?”.
Sei que o primeiro jovem a perder durou 13 lances. Os três últimos a tombar o rei o fizeram ao mesmo tempo, um dos três abandonou e quando o GM se dirigiu a mesa dos outros dois assim também o fizeram pois estavam perdidos em suas partidas e já para tomar xeque-mate. Kasparov jogou todas as partidas de brancas, apesar de a cor não fazer diferença para as vitórias dele. Foi momento impar na vida das crianças e na dos que ali prestigiaram o evento.

DIA 3 DE SETEMBRO DE 2011- SÁBADO
11h Palestra 3- Evolução do ensino de xadrez nas escolas do Brasil e problemáticas enfrentadas por professores e gestores
Palestrante: GM Jaime Sunye Neto
O Grande Mestre Jaime Sunye começa sua fala tratando dos benefícios do xadrez na resolução de problemas e seu caráter interdisciplinar.
Trata então dos benefícios sociais, práticas de integração familiar, escolar e social. E das novas tecnologias sendo apresentadas por meio do xadrez.
Faz uma contextualização histórica dos projetos que ajudou a implantar especialmente no estado do Paraná, para desconstituir a visão de um jogo elitista, além de história de projetos pontuais, da dificuldade de literaturas em português que embasasse o projeto e das federações serem desarticuladas uma das outras.
Falou das dificuldades da implantação de xadrez nas escolas de todo o Brasil, das iniciativas governamentais, capacitação de professores, referenciais curriculares, dos clubes de xadrez e da grade curricular nas escolas.

14h Palestra 4- Experiencias do ensino de xadrez escolar em outros países e a visão da Federação Internacional de xadrez- FIDE
Palestrante: Dr. Uvêncio Batista
O Dr. Uvencio Batista, enxadrista venezuelano e também provavelmente o maior nome do xadrez de seu país em termos escolares começa sua fala tratando de expor a importância do engajamento, governo, enxadristas e federações.
Conta parte da história da FIDE, sua criação, países afiliados, seu lema: “Gens Una Sumus”que significa Somos uma família.
Mostra a diferença entre xadrez pedagógico x xadrez desportista
Da importância de não apenas formar talentos nos projetos de xadrez e também dar suporte para que eles cresçam.
Mostra que a questão do xadrez escolar vem sendo muito discutida ao redor do mundo e implantada como matéria obrigatória nas escolas como é o recente caso da Armênia. Cita os Congressos de Xadrez escolar da Fide que aconteceram recentemente, Russia 2009, das competições de alto rendimento
Fala também das propostas estratégicas de uma Comissão Mundial de xadrez para as escolas, da popularização do xadrez tanto nas escolas como em comunidades organizadas e nas federações nacionais, programa internacional de formação, capacitação, atualização e certificação permanente de todos os envolvidos no ensino do xadrez, desenhar projetos que estimulem a investigação formativa e educativa e a relação com o xadrez.
O ensino de xadrez na Rússia e no resto do mundo, bem como seus diferenciais também foi abordado.
Tratou de algumas recomendações para a FIDE, como por exemplo: que a FIDE incorpore ações relativas a inserção de xadrez nas escolas através de Comitês Olímpicos Nacionais, pelas federações.
Mostrou aspectos discutidos na Conferencia mundial de xadrez nas escolas em Torino/ Itália 2009 e também no Seminário Internacional sobre xadrez escolar na Universidade Autônoma do México, 2010.          
E mais, xadrez nas áreas recreativas, esportivas, intelectual, ética, estética, emocional, preventiva e de saúde social. Sua inserção como ensino obrigatório nas escolas primarias em países como Moldávia, Laos, Líbano, Haiti, Bahamas, Irã, China, Armênia.

Conclusões:
Em linhas gerais o evento foi marcante, muito bem organizado (alimentação bastante variada e saborosa no café da manhã e brunch), horários cumpridos a risca sem atrasos, em caráter gratuito, bastante formativo num espaço fantástico como é o Anhembi e o Auditório Elis Regina. A presença do Kasparov não tem nem o que dizer, simplesmente diferenciada. A respeito dos palestrantes todos tem muitos pontos altos em suas falas, alguns mais irreverentes que outros, mais didáticos, mas em linhas gerais muitos bons.
Algo que senti o pessoal reclamando é o caráter pouco prático das palestras, alguns professores esperavam uma formação mais mecânica de modelos de ensino de xadrez que não houve na discussão, mas para quem já está bem inserido na temática do ensino de xadrez e atuando profundamente com ele não sentiu essa falta e gostou de um foco mais amplo.
Gostaríamos de agradecer os coordenadores do evento, organização como um todo, bem como aos palestrantes que deram muito de si para que fossem o mais claro possíveis em suas falas. Um agradecimento especial a duas figuras da Secretaria de Ensino de São Paulo, Égnon Viana e Sandra R. Roberto que tornaram possível nossa participação em tão grandioso evento.
Aguardemos os próximos!



















Aproveitando este post, confiram a entrevista completa do Kasparov no Programa do Jô:

Compartilhe este artigo :

+ comentários + 2 comentários

6 de setembro de 2011 00:38

Gostaria de parabenizar o xadrez batatais na pessoa do professor Paulo, pois mesmo eu não estando lá aprendi muito sobre os temas e proporcionou um belo resumo, que dá uma grande noção aos enxadristas dos temas abordados.

19 de setembro de 2011 12:57

Obrigado Ricardo, estamos tentando fazer nosso melhor para transmitir as melhores informações a nossos leitores. Continue nos acompanhando e comentando para podermos sempre oferecer materiais de qualidade! Abraços!

Postar um comentário