Home » » Aprendendo a Jogar Xadrez - Nível Básico/ Iniciante

Aprendendo a Jogar Xadrez - Nível Básico/ Iniciante

Postado Por Xadrez Batatais2 em 28 de abril de 2011 | 12:52


O xadrez se joga entre dois jogadores, que conduzem cada um as peças de uma cor colocada sobre um tabuleiro de 64 casas.


Cada jogador efetua em sua vez sua jogada, que consiste em mover uma de suas peças próprias a uma casa, segundo as regras do movimento da peça, que logo serão explicadas por mim.


O jogo lembra a batalha entre dois exércitos, é um jogo de muita estratégia, onde é trabalhada a lógica matemática, a concentração, atenção, disciplina, criatividade entre outras habilidades.


Tabuleiro com as peças



 

Essa é a formação inicial do jogo. Temos a posição correta do tabuleiro com a primeira casa da direita sendo de cor branca para ambos os jogadores, ele possui 32 peças, a montagem do tabuleiro se inicia com as torres nos cantos, depois os cavalos, os bispos, rainha clara na casa clara, rainha escura na casa escura, e rei branco casa escura, e rei preto na casa clara.


Movimento das Peças

Torre


O movimento da torre forma uma cruz, ela anda e captura para frente, para trás e para os lados.






Nesse exemplo, a torre pode capturar o bispo das pretas, ocupando a casa e6 que o bispo está.






Bispo


O bispo anda e captura em diagonal, se este começa a partida em uma casa clara, permanecerá até o fim na mesma, e se começa na casa escura, permanecerá até o fim também na mesma.



No exemplo a seguir o bispo está em plena condição de capturar a torre preta. Se for a vez do branco mover ele tirará a torre do jogo e ocupará com seu bispo a casa que a torre está (c6).





Dama


A dama ou rainha possui o movimento da torre e do bispo juntos, ela anda e captura em diagonal, para frente, para trás e para os lados.










No exemplo a seguir a dama pode capturar as torres pretas da casa c6/h7, o cavalo preto da casa e8 e o bispo da casa e2, só não captura o cavalo da casa h1, pois a torre branca está obstruindo a diagonal.





Rei


O rei anda e captura nas mesmas direções que a dama, mas somente de uma em uma casa.




No exemplo a seguir o rei pode capturar a torre de d3, mas não o cavalo de f5, porque esse se encontra defendido pelo bispo de h3. Se o rei realizasse a captura do cavalo ele estaria se colocando em ataque, o que não pode acontecer no xadrez.





Cavalo


O cavalo tem um movimento que lhe é peculiar, o formato de seu movimento e captura lembram a letra L, sendo a única peça capaz de saltar as outras.


Forma então Éle para a frente, trás e lados.






No exemplo o cavalo branco pode capturar a torre preta da casa c5, saltando por cima do bispo ele consegue realizar a ação.





Peão


O peão é a única peça que nunca volta pra trás, ela anda então somente para a frente de uma em uma casa, sendo que na primeira jogada com cada um dos peoes podemos movê-los duas casas.




No exemplo o peão branco de e4 se movido pode capturar um dos cavalos pretos, seja o de d5 ou o de f5. E o peão preto pode capturar a torre de c5.


Se repararmos os peões de h4-branco e h5-preto veremos que estes estão bloqueados, sendo que só se locomovem para frente e nesse momento não é possível por existirem peças na frente.




Quando um peão e somente o peão chega a 8ª casa a sua frente, ele pode ser promovido, ou seja, ele pode se transformar em uma outra peça, por exemplo em uma rainha que é a peça mais poderosa. (Há um outro movimento especial do peão "en passant" que estudaremos mais a frente em algumas partidas).




Xeque e xeque-mate


Quando uma peça ataca o rei dizemos que ele está em xeque, é obrigatório sair do ataque, se não tiver defesa o jogo acaba sendo então xeque-mate.


Nesse exemplo o bispo preto de g6 ataca o rei branco que está na casa d3, o rei deve sair do ataque sem ir para outras casas também atacadas como é o caso de e2 por causa do cavalo de g1, nem c4 por causa do cavalo de a5.





Nesse exemplo temos a rainha branca defendida pelo rei branco, atacando o rei preto. O rei preto não possui nenhuma casa para fugir do ataque da rainha e do rei, portanto é xeque-mate e o jogo acaba.






Roque curto


O roque é um movimento de defesa que consiste em um movimento duplo, onde o rei e a torre andam juntos.


Para realizar o roque nem o rei nem a torre podem ter sido movidos, o rei não pode estar em xeque e nem passar por alguma casa atacada por peça adversária.

                 




Roque Longo


No roque longo a torre anda uma casa a mais que no roque curto.




Aprendendo sobre anotação de partidas


Ao juntarmos as colunas do tabuleiro (linhas verticais) que variam de a a h, com as filas do tabuleiro (linhas horizontais) que variam de 1 a 8, temos as casas do tabuleiro com seus respectivos nomes, por exemplo, a1, a2, a3 até a8, b2, c3, d4, e5, f6, g7, h8.

Quando movemos nossas peças sobre o tabuleiro em momento algum há alguma jogada que fuja do nome das casas, que iremos chamar de anotação algébrica. Sendo assim podemos registrar cada movimento dos dois jogadores e no futuro reconstituir a partida pelas anotações.
Importante: Ao montarmos as peças no tabuleiro devemos sempre nos certificar que a casa escura a1 e h8, estão a esquerda dos dois jogadores, assim o tabuleiro ficará montado corretamente e a anotação funcionará.


Quando vamos anotar o movimento de uma peça colocamos a letra inicial desta e a casa para onde se locomoveu, exemplo: Cf3, que indica que o cavalo foi para a casa f3. Salvo quando é um peão que se locomove podemos colocar somente o nome da casa que já indica o movimento do peão, por exemplo: e4, esse lance que um peão foi para a casa e4.


Temos símbolos que indicam também outras coisas, como por exemplo, a captura de uma peça, ou um xeque (ataque ao rei), xeque-mate(ataque ao rei que não pode ser defendido), roque curto ou longo, se uma jogada foi boa ou se foi ruim, etc.


Simbolos


X=captura     +=xeque    # ou++=xeque-mate   0-0=roque curto  0-0-0= roque longo !=bom lance !!=excelente lance   ?=lance ruim    ??=péssimo lance


Partida Didática


Brancas      Pretas


1-    e4 , e5


2-    Bc4, Cc6


3-    Dh5, Cf6?


4-    Dxf7++


Vemos no exemplo que o lance 3 das pretas foi ruim, por causa dele aconteceu o xeque-mate, dentre algumas respostas que poderiam salvar o ataque ao rei, as pretas optaram por atacar a Dama em h5 com o cavalo e por isso perderam a partida. A dama branca capturou o peão de f7, atacou o rei em diagonal e ataca também a tentativa de fuga do rei para a casa e7 porque ela ataca para os lados também. O esquema está todo armado, o rei não pode ser defendido por nenhuma de suas peças, pois é um ataque direto, e não pode capturar a dama porque o bispo em c4 a está protegendo.

Esse é o conhecido modelo de Xeque-Mate do Pastor, é a forma de vencer mais comum entre os iniciantes, devido ao seu reduzido número de jogadas para memorização.

Centro do Tabuleiro e sua importância

Um dos objetivos do jogo de xadrez é o de dominar o centro do tabuleiro que é formado pelas casas d4, e4, d5 e e5, pois com as peças ocupando essas casas ou em casas próximas as centrais o poder delas fica maior.
1-Se um bispo for colocado em uma das casas d4, e4, d5, e5, em quantas casas diferentes da que está ele pode andar?
E se ao invés de haver um bispo, houvesse um cavalo em uma dessas casas, ou uma torre, dama ou rei.
2-Pensemos no seguinte agora, e se colocássemos um bispo, ou um cavalo, ou dama, ou torre, ou rei em uma das seguintes casas, a1, a8, h1, h8, quantas casas poderiam andar?
É mais ou menos que no primeiro exercício?
Qual a conclusão que podemos chegar?
Respostas:
1-    Bispo a partir de qualquer uma das casas centrais anda 13 casas
Cavalo=8 casas
Dama=27 casas
Torre=14 casas
Rei=8 casas (o rei fica mais poderoso no centro, mas o objetivo é proteger o rei das peças adversárias, portanto devemos mantê-lo protegido atrás dos peões em nosso campo de batalha, no final da partida quando houver menos peças os riscos ao rei diminuem daí é possível andar com ele mais tranqüilamente.
        2-Bispo= 7casas
           Cavalo=2 casas
           Dama=21 casas
           Torre=14 casas
           Rei=3 casas
Percebemos que ao colocarmos as peças nas casas do canto do tabuleiro elas têm seus movimentos reduzidos.
Fica estabelecido então que ao sairmos com as peças devemos colocá-las de forma que fiquem atuando no centro do tabuleiro.

Empate por Afogamento
 
Quando o rei não estiver sendo atacado, e não puder se mover porque as peças de seu adversário atacam todas as casas a seu redor, e não havendo mais nenhuma peça para fazer o movimento por parte das pretas, dizemos que a partida está empatada por afogamento.  

 
No próximo exemplo, veremos o tabuleiro repleto de peças, mas nenhuma delas inclusive o rei pode fazer algum movimento, pois se movidas abrirão linhas para que peças brancas coloquem o rei em xeque e isso não pode ser feito, é ilegal.
Se o cavalo preto de c6 se move o bispo passa a atacar o rei preto, se a torre de g6 se move a dama branca em h5 passa a atacar o rei, os peões estão bloqueados, e todas as casas em volta do rei preto estão também atacadas, portanto afogamento.
Xeque Perpétuo e Empate por repetição de jogadas
No exemplo, as negras estão ameaçando jogar a sua dama na casa g2 e defendida pelo bispo de f3 atacar o rei branco dando xeque-mate, para evitar isso, as brancas necessitaram de uma sutileza, usará de repetidos xeques ao rei preto a fim de não dar margem para o xeque-mate.


 1.Db5+ Ra7, é indiferente sei o rei for para a outra casa possível. Prossegue da mesma forma.
2.Da5+ Rb7 3.Db5+ Ra7 4.Da5+ Rb7. Que ótimo recurso!
Ao se chegar a uma mesma posição por repetição de jogadas por 3 vezes se dá empate por repetição de diagramas, que nesse caso veio por uma espécie de xeque conhecida por xeque perpétuo.



©Conteúdo protegido por direitos autorais. Texto produzido pela equipe Xadrez Batatais. Todos os direitos reservados.
Plágio é crime. Se deseja reproduzir essa postagem em seu blog/site, por favor entre em contato antes através do e-mail contato@xadrezbatatais.com

Todos os exercícios e materiais didáticos estão disponíveis gratuitamente em nosso site. No entanto, para manter nosso site, bem como desenvolver tais materiais, utilizamos diversos recursos próprios e financeiros. Assim, se apreciar nossos materiais e quiser nos ajudar, aceitamos doações de qualquer quantia para continuarmos nosso trabalho e desenvolver ainda mais materiais.



Compartilhe este artigo :

+ comentários + 27 comentários

29 de junho de 2013 13:21

Até que enfim, baixei um jogo de xadrez no meu celular, porém não sei jogar, aprendi o básico.

30 de junho de 2013 11:01

O xadrez é um jogo fantástico Gabriel. Temos em nosso site vários artigos que podem ajudar você a melhorar deu jogo. Desde exercícios, a partidas comentadas. Se tiver interesse temos também a opção de aulas presencial e on line. Agradecemos seu comentário.

23 de agosto de 2013 12:54

Não foi explicado que o nosso peão pode comer de passagem quando um peão adversário avançou duas casas e fica logo ao lado do nosso peão. Nesse caso, logo na jogada seguinte e só nessa, o nosso peão ocupa a casa por onde o adversário passou e elimina-o (é como se o peão comido apenas tivesse avançado uma só casa e tivesse sido logo atacado pelo nosso peão)

19 de setembro de 2013 06:40

Oi Paulo Henrique! Como eu gostaria de uma aula presencial...rs. Mas não dá pois estou longe. Moro no interior do interior de MG.Comprei esse jogo para presentear meu filho de seis anos sem saber que era tão difícil. Na hora confundi com o de damas pela caixinha (as peças estavam dentro e não li) Mas gostaria muito de aprender a jogar para jogar com ele.. Ele é especial e precisa muito desse tipo de entretenimento.

20 de setembro de 2013 10:14

Olá Flávia, tudo bem? Com o profissional certo verás que o xadrez é maravilhoso e muito menos complicado do que você imagina. Caso deseje nos enviar um e-mail contando um pouco mais das dificuldades de seu filho, idade e outros dados que julgar necessário, talvez possa te ajudar melhor. Com certeza essa atividade ajudará muito a família, principalmente em ter mais momentos de interação. Além dos benefícios na área de raciocínio.

27 de outubro de 2013 20:14

Não sei jogar nada de xadrez, mas fiquei fascinado com o ensinamento básico!!! Quero muito aprender jogar como os grandes !!

17 de novembro de 2013 11:51

Muito bom o conteúdo, pena que não consigo imprimir para ensinar minha filha.

13 de fevereiro de 2014 12:03

Obrigada!

12 de março de 2014 19:45

O xadrez é realmente um jogo maravilhoso! Vai fazer 2 anos que eu jogo xadrez, e todos os dias eu jogo com minhas amigas ( as quais ensinei a jogar xadrez) em minha escola. Vocês vão amar esse jogo quando aprenderem a jogar. Estudem muito aberturas, taticas porque o xadrez é um jogo de conhecimento e raciocinio. Só não fiquem viciados como eu rs parabenizo este site pela iniciativa de ensinar novatos. Fiquem com Deus, Jesus os ama!

25 de junho de 2014 16:33

Conteúdo SENSACIONAL! Parabéns!

2 de julho de 2014 10:26

Quero imprimir, como faço? email: eliane@sescsp.org.br

29 de outubro de 2014 00:42

Baixei o chess free no tablet. Aprendi há muito tempo mexer as pedras e só. O jogo vai do 1 ao 12. Decidi que quero aprender e comprar um tabuleiro de verdade. Tenho 41 anos e xadrez ajuda ao cérebro. Porém, no nível 1 ganho 60%, no nível 2 venço 30%, no 3 levo um "vareio" e no 4 não tem nem graça. O computador fica me dando xeque o tempo todo e não consigo jogar. Qual o nível que devo jogar pra evoluir de forma a melhorar consistentemente meu jogo? Valeu pelo site.

29 de outubro de 2014 09:12

Olá Sr. Alexandre, eu recomendo sempre a meus alunos quando ganham várias partidas de certo nível de programas que eles avancem para o próximo nível e após novos bons resultados que continuem avançando e subindo de nível. Para melhorar seu jogo não bastará subir de nível, pois como o Sr. mencionou acontecerá alguns vareios, o que é necessário é que o Sr. estude materiais diversos que o ajudem a melhorar, na parte de cálculo, estratégia e aberturas mesmo. O caminho mais fácil para se conhecer, avaliar os pontos fortes e as debilidades é ser acompanhado por pessoas que tenham um nível melhor de conhecimentos que possam lhe dar esse aporte. Continue a acompanhar nossos materiais que eles também tem muito a lhe ajudar.

28 de dezembro de 2014 15:39

Otimo! Um jogo maravilhoso para todas as idades.

10 de janeiro de 2015 21:05

Parabéns pelo site !
http://cristian-barbarosie.blogspot.pt/p/portugues.html

10 de setembro de 2015 22:35

Tenho tentado jogar no nível mais difícil e percebo que a máquina não permite que ganhe. Existe alguma jogada que em seja possível a vitória ou no máximo é permitido o empate??

14 de setembro de 2015 11:39

sity mui bueno

























1 de outubro de 2015 18:28

meu filho de 6 anos esta me pedindo para ensina-lo a jogar mas não sei nem o básico... qual seria a melhor forma dele aprender?

27 de dezembro de 2015 19:27

Muito bom,
gostei muito da explicação.
Mas vou ter que prática muito.

27 de dezembro de 2015 19:29

Muito bom,
gostei muito da explicação.
Mas vou ter que prática muito.

21 de março de 2016 16:15

visto que só foi demostrado o movimento do cavalo no centro, gostaria de saber quado o cavalo estiver no canto do tabuleiro, como se calcula o movimento?

aprende a jogar o xadrez de forma Empírica, e o movimento do cavalo me complica até hoje.

8 de agosto de 2016 16:39

Este site é muito bom , ensina tudo do xadrez. Mais para iniciantes está de cabeça pra baixo .. vooc deveria primeiro ensinar sobre o tabuleiro, depois as peças da menor para a maior. esta é minha opinião ! Valeu ..

21 de janeiro de 2017 12:24

OLA, PRECISO DESTASAULAS PARA ENSSINAR MEU IRMAOZINHO MAS NAO CONSIGO BAIXAR ESTAS INFORMACAOES ALGUM SEGREDO?

28 de janeiro de 2017 17:26

muito bom mesmo. sou iniciante e aprendi muito apenas lendo este texto. pretendo acompanhar. to aprendendo e treinando no chess. ele permite retornar a jogada para que vc estude opções. obrigado Paulo. ainda esta valendo receber doações?

6 de fevereiro de 2017 23:40

ao ler os textos fiquei muito satisfeito e entende um pouco a teoria, só preciso treinar mais , quero jogar com você? ok

27 de fevereiro de 2017 13:48

eu nem sem jogar

Postar um comentário